Jessie J fala com a PopSugar e People sobre fitness e saúde

Posted on

Jessie J falou recentemente com a PopSugar e a People Magazine sobre o seu regime de exercício físico, a colaboração com a Propel Water e ainda sobre a sua condição cardíaca.

Leiam em baixo o artigo publicado pela PopSugar traduzido:

Como parte da nova iniciativa da Propel Water, que quer incentivar as pessoas a entrar no ginásio e ficarem “ugly”, a marca convidou a cantora britânica Jessie J para ajudar a espalhar a mensagem. “A palavra feia tornou-se realmente negativa, e eu queria dar-lhe um novo sentido”, disse Jessie J sobre a música que ela criou para o anúncio. “Fica suado, despenteia o teu cabelo, deixa as tuas sobrancelhas saírem do sítio.”

Como alguém que adora fitness e entende a sua importância, a cantora, conhecida por sucessos como “Price Tag” e “Domino”, disse que estava animada para fazer parte desta campanha. “Eu queria inspirar as pessoas a parar de dar muita importância ao seu aspecto e a começarem a amar-se de dentro para fora”, ela disse. “Fitness é a tua própria aventura.”

Além de discutir com ela acerca da campanha com a Propel Water e a nova música “Let’s Get Ugly”, conversei com a Jessie J sobre tudo, desde ao que ela gosta de fazer no ginásio ao seu snack favorito.

Com que tipo de música ela gosta de fazer exercício:“Qualquer coisa com uma batida pesada. Algo que me faça sentir sexy, porque só penso em, ‘Quero ficar bem nua, quero ficar bem nua.’ Esta é uma das minhas coisas: quero parecer melhor nua, quero sentir-me bem comigo mesma.”

Quais são os seus snacks favoritos: “Sabes o que é realmente bom, é quando colocas os morangos no forno e eles ficam bastante estaladiços, como se fossem batatas fritas. E as uvas congeladas são como pequenos sorvetes. Amo legumes, e adoro fruta. Não sou fã de abacate, mas estou a tentar ensinar-me a gostar.”

Sobre o que ela diz a si mesma para se manter positiva:“Não estar bem não é o fim. Nenhum sentimento permanece para sempre. Coração partido, dor, luto, stress – não permanecem para sempre, a menos que tu deixes.”

Leiam em baixo o artigo publicado pela People traduzido:

Para a Jessie J, fazer exercício físico no exterior é uma maneira de ficar em forma e de se sentir forte – algo que é particularmente importante para ela para conseguir lidar com a sua condição cardíaca.

A cantora, de 29 anos, herdou a doença de Wolff-Parkinson-White – uma condição que significa que ela tem um caminho elétrico extra no coração que causa falta de ar e tonturas.

“Não vai embora, infelizmente. É apenas algo com que tive que lidar desde de criança, e empurrou-me para começar a ficar mais forte. É apenas uma parte de mim”, disse Jessie J, porta-voz da Propel Electrolyte Water.

Mas depois de passar por cirurgias em criança, ela não se preocupa muito com a exaustão durante os concertos ou os seus exercícios – ela aprendeu a monitorizar o seu corpo.

“Eu tenho que ter a certeza de que fico saudável e de que continuo a cuidar de mim”, diz Jessie J. “Eu acabo por gostar de ter algo que me motiva a continuar saudável e a tornar-me mais forte.”

E ela atribui a sua visão positiva sobre a sua condição aos seus pais.

“Dou créditos à minha mãe e ao meu pai. Porque mesmo quando estava no hospital quando era criança e estava a fazer operações, deixaram-me sair do hospital para ir para os ensaios da escola para as peças e voltava sempre à noite, mas eles nunca deixaram que isto me definisse, ou que me fizesse sentir diferente”, diz ela. “Eles sempre me disseram para usá-lo como uma força e agora sei que inspiro muitos que têm doenças ou se sentem presos.”

Agora, como parte da sua parceria com a Propel, a cantora de “Domino” está a incentivar as pessoas a se exercitarem de forma “feia”, e a não se importarem com a aparência no ginásio.

“Só queria recriar a maneira como as pessoas vêem a palavra feia”, diz ela. “Para mim é como, não te importes, para de te julgar, continua a fazer o que estás a fazer, fica suado, fica em forma. Quem é que se importa com o teu aspecto físico no ginásio? Não uses maquilhagem; deixa o teu cabelo ficar despenteado. Apenas faz”

Enquanto por um lado ela gosta de usar as redes sociais, ela acredita que estas levam as pessoas para expectativas irrealistas.

“As pessoas dizem que és muito magro, ou que és muito gordo. Nunca és suficiente”, diz ela. “Acho que é tão inconstante e estúpido. Estou confortável na minha própria pele, então tento inspirar outras pessoas que ainda não chegarão lá a chegar lá.”

E, em geral, ela concentra-se em tentar “ser boa para mim mesma” – mantendo a sua condição cardíaca sempre em mente.

“Saio com bons rapazes que não me partem o coração”, diz ela. “Porque este já está dolorido.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *